Uma análise sobre oferecer cursos com o WordPress

Você sabia que é possível oferecer cursos com o WordPress?

Inicialmente voltado para criação de blogs, o WordPress vem evoluindo a cada dia com persas possibilidades de ferramentas. Atualmente muitas empresas tem desenvolvido sites utilizando o WordPress e até mesmo lojas virtuais. A interface de fácil utilização permite que pessoas sem conhecimentos técnicos avançados possam desenvolver blogs, sites, lojas virtuais e até cursos online.

A recente implementação do WordPress prevê a construção de cursos, a gestão de alunos e materiais e comercialização.

Fiquei surpresa com a quantidade de possibilidades existentes atualmente para estruturar cursos online no WordPress.

Encontrei alguns plugins que podem ser instalados e transformar o wordpress em um LMS, a seguir alguns deles:

  • WP Courseware – $99 por licensa
  • Sensei – $149 por licensa
  • LearnDash – $159 por licensa
  • Academy Of Mine – $199 por mês
  • PLMS – $63 por licensa
  • LearnPress (gratuito)
  • LifterLMS (gratuito)

Sempre em busca de modelos de cursos que atendam melhor o aluno, fiz alguns testes com os plugins gratuitos existentes e compartilho aqui a minha análise.

LearnPress

A instalação é muito fácil, como a maioria dos plugins do wordpress.

Em relação a recursos base para conteúdo possui uma hierarquia entre Curso – Lição – Questionário e Questão.

Nas atividades é possível criar Testes Múltipla Escolha ou Verdadeiro ou Falso. Embora seja possível instalar outros tipos de questão, assim como uma ferramenta de fórum. Não encontrei possibilidade de limitar acesso às atividades por requisitos. Por isso achei a ferramenta bem limitada.

O certificado é algo a parte, para adquiri-lo é necessário pagar.

Tive dificuldades em adicionar estudantes a um curso, pois não é uma tarefa intuitiva.

Tem um sistema de pagamento próprio e não se integra ao Woocommerce, loja virtual do WordPress.

Como uma análise geral, achei a ferramenta bem limitada, com poucas possibilidades de customização e nem tão intuitivo de utilizar.

LifterLMS

Pesquisando outras possibilidades no WordPress, encontrei o LifterLMS que  já é uma ferramenta bem mais robusta. Possui a versão paga onde há direito da consulta ao suporte técnico.

Também trabalha com a hierarquia de conteúdos Lição – Questionário – Questão. E a única possibilidade por padrão de questão é múltipla escolha.

Possui certificado e ferramentas para trabalhar a gamificação.

Um recurso que achei bem interessante é o Engagement, que permite configurar mensagens padrão para serem enviadas ao aluno em decorrência de alguma ação ou “falta de” pelo aluno.

Tem um sistema próprio de comercialização de curso, através do paypal, mas é possível integrar com o Woocommerce também, o que não consegui facilmente.

Análise: WordPress X Moodle

Pela análise feita nos dois plugins em comparação com o meu conhecimento de Moodle, fica até difícil julgar. Nunca escondi a minha preferência pelo Moodle em relação a outros AVAs por ai. Mas comparando o Moodle e WordPress segue uma análise item a item:

Moodle LearnPress LifterLMS
Gestão de material X
Gestão de aluno X
Customização de interface X
Navegação X
Possibilidades de ferramentas X
Facilidade de instalação X X

O tempo de experiência que tenho utilizando o Moodle nem se compara ao WordPress, mas pela análise, deu para perceber que as ferramentas do Worpdress tem potencial porém ainda necessita de maiores implementações.

A facilidade de configuração até para leigos é um ponto essencial. Acredito que projetos de pequeno porte daria muito certo, talvez até mesmo valesse a pena investir em um plugin pago que talvez venha com maiores funcionalidades.

Mas pelo WordPress não ser uma ferramenta específica para educação a distância, acredito que não atenderá grandes projetos, atualmente. Por exemplo, cursos de graduação que envolve diferentes disciplinas, além de cursos onde o foco é interatividade.

Não se atinge a excelência desenvolvendo e lançando um LMS sem muito tempo de testes. É necessário tempo de utilização para implementar as necessidades dos projetos e melhorar as funcionalidades nativas. Mas acredito que pode ser um forte concorrente do Moodle em pouco tempo se for o objetivo da empresa, claro.

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *