MOOCs: Ameaça aos modelos de ensino, moda passageira ou uma nova concepção de lidar com o conhecimento?

MOOC pode ser traduzido como Massive Open Online Course, algo como Curso Online Aberto e em Massa. São cursos disponibilizados virtualmente em que qualquer usuário pode ter acesso aos conteúdos de qualquer lugar e em qualquer hora.  Gratuitos e com a participação e colaboração dos participantes no processo de aprendizagem eles se dão.

Você pode conhecer um pouco mais no vídeo a seguir (em inglês)

Algumas universidades nos Estados Unidos e na Europa já possuem cursos nesses modelos deixando o conteúdo de livre acesso (https://www.coursera.org, https://www.edx.org/courses, http://www.udacity.com/ ehttp://learni.st/) e a tendência começa a surgir no Brasil, como por exemplo a iniciativa da Univesp TV (http://univesptv.cmais.com.br/cursos) que disponibiliza seus conteúdos no Canal Digital da TV e na Internet também.

Esse modelo de curso promove ainda mais o autoaprendizado e com isso a disciplina, forçando a acreditar que “se dá bem” quem tem vontade e persistência em aprender, colocando sob o aluno ainda mais a responsabilidade pelo seu sucesso.

É sabido que é responsabilidade de cada um criar meios para se desenvolver e ter uma carreira de sucesso, mas cada vez mais essa carga cai em cima do cidadão que precisa criar métodos e se adaptar a esse cenário. Será que estamos preparados a essa nova dinâmica de ensino? Apesar de estarmos a todo mundo sendo bombardeados de informações por todos os canais de comunicação. Será que estes cursos não são mais uma maneira de bombardear informações aos usuários?

No Brasil o conceito é bem novo, pouco se ouve falar sobre o assunto, mas ao que tudo indica vamos entrar em um patamar diferente do que estamos vivendo agora, onde conteúdo/informação são vendíveis e valem dinheiro, e donos das Indústrias Culturais que se dizem ser Universidade e Faculdades em nosso país estão bilionários, para um cenário em que o conhecimento é livre e de acesso a qualquer um com vontade de aprender.

O Jornal New York Times e a Forbes já escreveram sobre o assunto que tem perturbado as grandes Universidades do mundo.  O que acontecerá nós não sabemos, mas a Internet veio para revolucionar, e cada vez mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *