3 cuidados básicos com o design de um curso a distância

Neste post vamos falar um pouco sobre preocupações com o design de um curso a distância. Quando falamos de design estamos falando de cores, imagens, diagramação, tipos e tamanhos de fontes. Você já se deparou com sites ou materiais em que pouco se preocuparam com esta questão? O que aconteceu?

O conteúdo que parecia interessante passa a ficar desestimulante, pesado e cansativo para leitura. Não é mesmo? Como exemplos podemos citar , blogs de fundos preto e font branca, frases correndo pela tela, junção de três cores estimulantes na mesma tela, etc.

Muitas vezes por falta de recursos, o próprio conteúdista ou tutor acabam adquirindo a função de inserir e configurar os materiais do curso, e assim, consequentemente, devem se preocupar também com a questão do design. Para executar essa função é necessário conhecer alguns conceitos básicos sobre design. E vamos compartilhar estas dicas com você.

Cores

Para leituras longas é ideal utilizar fundos claros com font escura, nunca o contrário, pois a leitura na tela é cansativa. Deve-se manter o ambiente mais claro possível quando se quer passar informações e conhecimentos. A utilização de cores é indicada, porém com moderação, um texto muito colorido onde se quer destacar tudo, acaba por não se destacar nada. A utilização de cores pode ser bem utilizada em casos em que se quer destacar algo no texto como um título de uma aula ou a mudança de seção, por exemplo. Para contrastes em um texto corrido o ideal que se utilize o negrito.

Imagens

A utilização de imagens no curso ilustra e possibilita quebras na densidade do conteúdo do curso. A inserção de imagens pode ser classificada de duas formas:

– Imagens ilustrativas
São imagens que não acrescentam nada ao conteúdo. São meramente ilustrativas as quais podem ser substituídas por outras semelhantes tais como ícones em materiais, personagens, etc.

– Imagens complementares ao conteúdo
São imagens que auxiliam no entendimento do material, como esquemas explicativos, gráficos, infográficos explicando o funcionamento de um equipamento, etc.


Tipos de Fontes

Quando mencionamos fontes, estamos nos referindo ao tipo de letra a ser utilizada nos materiais educacionais e na plataforma. A escolha de diferentes tipos de font está associada ao tipo de mídia que se utiliza, assim a televisão, a mídia impressa e a mídia digital possuem suas respectivas regras.

Em relação aos materiais educacionais digitais estamos nos referindo, muitas vezes, a textos compridos, complexos e que precisam ser lidos. Na internet a dica é utilizar fontes concordantes, ou seja, fontes da mesma família para que não distrair mais a atenção do aluno que o próprio conteúdo. Além disso, na internet deve-se optar por fontes sem serifa, que são os pequenos traços e prolongamentos que ocorrem no fim das hastes das letras.

A font sem serifa é própria para a leitura na tela, pois facilita o olhar ao se deslizar. Como exemplo, as fontes sem serifa são Arial, Verdana, Calibri, Tahoma, Comic Sans, entre outras.

Já a font serifada é própria para a mídia impressa. Jornais e revistas a utilizam, pois facilitam a leitura no papel, dando a sensação de leitura rápida. Tais como Times New Roman, Bodoni, Garamond, Palatino, etc..

 

Espero que estas dicas sejam úteis para você que já começou ou vai começar a desenvolver um curso a distância. Sugiro também que sejam mais críticos ao navegar na internet, reparem como os sites estão sendo desenvolvidos, os erros e acertos de cada na tarefa de se transmitir o conteúdo ao usuário.

administração Moodle

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *